terça-feira, 19 de outubro de 2010

Guia do Caçador de Carros Inúteis

Capturar carros esquecidos no tempo é uma atividade que adoro desenvolver, na verdade já gostava de observá-los desde que era criança. Achei na Internet, através de sites e blogs, uma interligação com outras pessoas que partilham do mesmo “esporte”. Com isso acabei pegando celular e a câmera e saí fotografando todos os que achava perto da minha casa ou da faculdade. Algumas enviei para o blog Carros Inúteis com a felicidade de serem publicadas. Penso que nas cidades existem centenas de automóveis perdidos por várias ruelas, garagens e esquinas e proponho neste post um pequeno guia de como localizá-los e fotografá-los.

 

Como identificar um carro abandonado:

 

Placa amarela

O mais clássico exemplo de um veículo inutilizado é o fato dele portar placas antigas que ainda possuíam o fundo amarelo. Estes por si só também caracterizam-se como de grande “prestígio” no meio do pessoal que caça os abandonados. Este estilo de placa foi trocado em 1990, mas em alguns estados demoraram a mudar fazendo com que saíssem de circulação apenas em 1999.

 

Ferrugem

Outro caso clássico de veículos abandonados. Devo apontar que diversos carros em condições precárias de lataria continuam rodando pelas ruas brasileiras, por isso temos que ter cuidado para não catalogar alguns desses moribundos que ainda se arrastam por aí. Normalmente os inúteis possuem grandes extensões de partes podres incluído os aros das rodas.

 

Manchas na lataria

As chamadas “queimaduras” na lataria são causadas pelos dias passados debaixo do Sol.

 

Poeira

Camadas de poeira nos vidros e até em algumas superfícies da lataria do veículo. Também devemos averiguar se a parte frontal não está com marcas do uso de limpador do vidro, pois pode tratar-se apenas de um carro sujo.

 

Pneus murchos

Com o tempo os pneus vão perdendo o ar até ficarem completamente murchos, também existe o caso do dono esvaziá-los para evitar roubos ou o possíveis falhas no freio de estacionamento.

 

Rodas viradas para a calçada

Muitos carros são abandonados com o dono tendo a “gentileza” de deixá-los com as rodas viradas para o cordão da calçada. Isto nada mais é do que uma simples segurança caso o veículo solte-se do freio de estacionamento e ande até atingir algum obstáculo.



O Fuscão aí do lado é mais um que o dono teve o "cuidado" de deixar virado para o lado da calçada.

 

Grama ou quebra pedra embaixo do veículo

Conforme o tempo que um veículo fica abandonado no mesmo local começam a nascer gramas.



Corcel com quebra pedra logo abaixo.

 

Objetos sobre o veículo

Diversos objetos e até mesmo lixo são colocados sobre o veículo abandonado já apontando sua condição. Pensem, se ele ainda fosse usado porque estaria cheio de porcarias?

 

Falta de retrovisores

Uns dos primeiros itens a serem roubados dos carros abandonados são os retrovisores. Também pode ter acontecido dele ter sido perdido em alguma colisão com outro veículo que passava na rua. Alguns sobreviventes ainda tem a peça mantida virada  totalmente para dentro da porta.



Essa Chevrolet A-10 já teve um retrovisor arrancado e bem do lado que está na calçada (possível roubo).

 

Pichações e depredações

Veículos deixados na rua serão sempre vítimas de vândalos e ladrões, sempre olhe se faltam itens como faróis, grades, limpadores, maçanetas e se não roubaram a bateria (capô forçado ou aberto).

 

Mancha escura na proximidade da tampa de combustível

Não sei precisar a causa do fenômeno, mas a grande maioria dos carros abandonados apresenta este tipo característico de mancha.

 

Interior sem bancos ou sem forração da lataria

Os bancos e forros quase sempre são retirados para serem vendidos. Também não podemos confundir a situação com a de carros que ainda transitam sem estes itens ou que aguardam reformas perto de oficinas. 

 

Rodas diferentes

Característicos dos veículos abandonados possuírem os jogos de rodas diferentes do original já que dependendo do modelo vale bastante dinheiro. Há casos de cada roda ser de um modelo diferente.

 

Onde achar o carro abandonado:

 

Oficinas mecânicas

Muitas oficinas pegam veículos (principalmente antigos) para serem “doadores de peças”, após a respectiva reforma estes ficam largados dentro do local, na frente ou em ruas próximas.

 

Vias locais

É difícil achar veículos abandonados em grandes avenidas ou ruas coletoras. É nas vias locais que se concentram perto das casas de antigos donos. Também influencia o fato de nestes locais haver uma falta de fiscalização mais rígida de órgãos de trânsito.

 

Garagens para mensalistas

As garagens com box de mensalistas muitas vezes abrigam antigos carros que acabam ficando inutilizados, o dono mantém suas vagas para talvez algum dia reformá-los. Acaba sendo uma opção razoavelmente vista por aí.

 

Áreas com população de baixa renda

Lugares aonde infelizmente o cidadão não tem condições financeiras para manter determinado veículo e acaba o abandonando em vilas ou comunidades mais carentes.

 

Depósitos de órgãos de controle de trânsito

Aonde ficam retidos veículos envolvidos em acidentes, delitos e recolhidos por causa de infrações. Alguns podem permanecer anos retidos sofrendo avarias do tempo sem nem ao menos irem a leilão.

 

Estabelecimentos desocupados ou abandonados

Exemplo de empresas que entram em falência e enquanto sua massa falida não é processada mantém veículos em galpões ou no próprio pátio.

 

Estacionamentos de órgãos públicos

Por causa da burocracia muitas repartições públicas não conseguem manter a manutenção adequada dos veículos fazendo com que estraguem sem um encaminhamento para restauração. Também existe o caso dos que renovam sua frota sem dar um devido fim aos antigos carros. Normalmente são encontrados em órgãos de segurança e ligados à agricultura.

 

Procure sempre a pé

A melhor maneira de localizar veículos abandonados é através de caminhas, somente com elas podemos ter certeza se algum carro está inutilizado. A caminhada é a melhor fórmula para encontrar abandonados em pátios e garagens e ajuda na tomada de fotografias.

 

Como fotografar o carro abandonado:

 

Tenha discrição

Fotografar carros abandonados é uma atividade que levanta muitas suspeitas dos transeuntes e moradores das proximidades. Muitos podem pensar em tratar-se de algum esquema de roubo de peças automotivas. Sendo assim recomendo para que a tomada de fotografias seja feita da maneira mais discreta possível. Para isto você deve conhecer a fundo seu equipamento (celular ou câmera).

            -Nunca caminhe grandes distâncias com o seu equipamento a mostra, priorize o transporte nos bolsos ou em mochilas. Retire seu material apenas perto do veículo.

            -Desabilite qualquer tipo de som do equipamento.

            -Deixe seu equipamento programado para inicialização no modo em que está acostumado a fotografar, fazendo com que não perca tempo navegando nos menus de seleção. 

            -Evite usar flash, acostume-se a ter o pulso firme e não tremer.

            -Posicione-se de uma maneira a abranger um ângulo que mostre uma visão geral do veículo (focalizando a frente ou a traseira com a lateral em um único quadro).

            -Fotografe apenas perto do veículo.

            -Tente sempre olhar a foto que tirou quando estiver caminhando.

            -Guarde seu equipamento imediatamente a tomada de fotografias.

 

Cuidados com a iluminação

Dependendo o período do dia o veículo pode estar coberto pela sombra de árvores ou de edificações, isto deixa a foto escura e com uma difícil obtenção de um nível satisfatório de qualidade. Tente calcular a maneira como o Sol ilumina o local e retorne em um horário em que fique melhor iluminado. Evite a insolação de períodos do meio dia e início da tarde que fazem as imagens saírem superexpostas causando o brilho excessivo e a não obtenção da cor original do carro.

 

Usar câmeras com zoom para carros em estacionamentos ou pátios


Sempre caminho com o celular que me quebra um baita galho, só que muitas vezes acho veículos que estão a uma grande distância e inacessíveis, nestes casos volto ao local com a câmera digital já que o telefone móvel tem pouca resolução e não possui zoom analógico. Sempre que for usar a aproximação da lente tenha cuidado para não entrar no zoom digital, este apenas distorce a sua imagem já que utiliza-se de processos de ampliação da foto. Deve-se ressaltar o problema que quanto mais zoom for usado maiores serão as chances da imagem sair tremida, por isso procure apoiar sua mão em grades ou com o cotovelo contra o peito para ter uma melhor firmeza.



O Fusca estava bem distante do portão de entrada da casa fazendo com que usasse a câmera digital com zoom analógico.

 

Priorize veículos antigos e clássicos

Quando achar um veículo considerado clássico tente fotografar o mais rápido possível, estes servem como doadores de peças e são sempre procurados por colecionadores, você pode achá-los em um dia e no outro dia não...

 

Arquivando e divulgando seu acervo

 

Ponha descrições nos nomes das imagens

Procure criar um padrão de nome para seus arquivos que contemple informações sobre a localização e a data de obtenção da fotografia. Estes dados são fundamentais para situar o veículo e para futuros “reencontros”.

 

Definição máxima

Sempre mantenha seus arquivos com a definição que as imagens foram originalmente tiradas (preferência para a câmera configurada no máximo de resolução). Em termos de arquivo nunca podemos comprimi-los já que isto significada perda de qualidade, ao menos que sua câmera tenha imagens satisfatórias em resoluções menores.

 

 Divulgando seus arquivos

Você pode muito bem fazer um blog mas existem outros que tratam sobre o assunto que vivem da contribuição de leitores. Eu particularmente prefiro esta opção que me dá a possibilidade de vislumbrar comentários de diversas pessoas diferentes. Participo do blog Carros Inúteis e o recomendo: http://carrosinuteis.wordpress.com/

 

Cuidado com alguns dados

Lembre-se antes de divulgar suas fotografias que está lidando com a propriedade privada, sendo assim recomendo que sempre censure as placas dos automóveis para evitar algum tipo de incomodação com os donos. Também evite divulgar o logradouro dos veículos, deixe que esta informação seja passada apenas para pessoas de sua confiança ou potenciais compradores. Esta atitude tem que infelizmente ser tomada já que muitas pessoas utilizam-se do anonimato da Internet para agir de má fé. A única informação que não pode ser subtraída é sobre a cidade.

 

 

Espero que tenham gostado e quem se aventurar neste mundo que ache várias preciosidades perdidas no esquecimento de nossas cidades. E lembrando que adotar um inútil custa um pouco de dinheiro mas é de uma gratificação única :)

4 comentários:

  1. Muito criativo esse post, parabéns

    ResponderExcluir
  2. Normalmente, pergunto a alguém que esteja no local só pra não levantar suspeita, falo que gosto e sei sobre carros antigos -apesar de ter 14 anos- daí enrolo a pessoa e quando to quase saindo dou dois cliques se possível (frente e traseira lateralmente) e dou me no pé. Mas com mais essas dicas ficoua ainda mais fácil enconrar clássicos e fotografá-los.

    ResponderExcluir